info
Invista com responsabilidade.
A FxPro não é regulamentada pela Comissão de Valores Mobiliários do Brasil e não está envolvida em qualquer ação que possa ser considerada como solicitação de serviços financeiros; Esta página traduzida não é destinada aos residentes brasileiros.Invista com responsabilidade.Invista com responsabilidade.Os CFDs são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro, devido à alavancagem. 77% dos investidores de retalho perdem dinheiro com este provedor. Tenha em consideração se compreende como funcionam os CFDs e se está em condições de perder o seu dinheiro.
Invista de modo responsável: Negociar CFDs envolve riscos significativos.

Centro de Ajuda da FxPro - Glossário

Está a sentir-se algo desanimado? Estamos aqui para ajudar
A nossa academia de negociação passo a passo irá conduzi-lo através do mundo das Operações Forex e ensinar-lhe tudo o que precisa de saber. Os principais termos de negociação encontram-se no glossário do negociante.
Sentimento (Sentiment)

Sentimento é o sentimento geral em torno de um dado instrumento financeiro, mercado ou economia. Em muitos aspetos, é a atitude agregada de todos os investidores que participam nesse mercado específico. Os termos "bullish" e "bearish" referem-se ao sentimento em torno de um mercado, na medida em que descrevem a sua ação de preços. Os investidores também falam em sentimento "hawkish" ou "dovish" para se referirem à atenção do banco central relativamente às taxas de juros e ao crescimento: um sentimento "hawkish" apoia e encoraja a manutenção de altas taxas de juros, enquanto um sentimento "dovish" promove o crescimento económico através de baixas taxas de juros, com pouca ou nenhuma preocupação com pressões inflacionárias. O sentimento pode por si só mudar drasticamente a sorte de um mercado, ainda que temporariamente. Um exemplo perfeito disso deu-se em 2012, quando, em plena crise da dívida soberana da Europa, e numa altura de muita especulação sobre o futuro da moeda única, o presidente do BCE, Mario Draghi, numa conferência em Londres, prometeu fazer "o que fosse preciso" para salvar o euro. Estas palavras foram suficientes para fazer o euro recuperar e os valores dos empréstimos na Espanha e na Itália caírem.