info
Invista com responsabilidade. Invista com responsabilidade.Invista com responsabilidade.Os CFDs são instrumentos complexos e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro, devido à alavancagem. 78.90% dos investidores de retalho perdem dinheiro com este provedor. Tenha em consideração se compreende como funcionam os CFDs e se está em condições de perder o seu dinheiro.Os CFDs e as Apostas em Taxas de Spread são instrumentos complexos e apresentam um alto risco de perda rápida de dinheiro devido à alavancagem. 80.59% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro ao negociarem CFDs e fazerem Apostas em Taxas de Spread com este provedor. Deve ter em consideração se compreende como funcionam os CFDs e as Apostas em Taxas de Spread e se pode correr o risco de perder o seu dinheiro.
Invista de modo responsável: Negociar CFDs envolve riscos significativos.
O Que é Bolsa de Valores: Como Funciona e Como Investir?

O Que é Bolsa de Valores: Como Funciona e Como Investir?

Todas as negociações de ações em empresas de capital aberto atualmente passam pela bolsa de valores. Na realidade, os sistemas que atuam nesse segmento têm permissão para operar numa organização eletrônica de leilão para compras e vendas de títulos e ações.

Adiante faremos um estudo completo sobre a bolsa de valores. Falaremos desde os tópicos mais básicos até aos conceitos mais complexos das operações e dos investimentos em ações. A seguir abordaremos os seguintes tópicos:

  • O que é uma ação (cota)?
  • Por que as pessoas compram ações? Por que as empresas vendem ações no mercado financeiro?
  • O que é o mercado de ações e para que ele serve?
  • Por que a bolsa de valores tem alta ou queda?
  • A bolsa de valores serve somente para compra ou venda de ações?
  • O que é a Bovespa?
  • Os maiores mercados do mundo
  • Como investir na bolsa de valores?
  • Risco de investir na bolsa de valores.
  • Vale a pena investir na bolsa de valores ou não?
  • Como posso saber se estou pronto para me tornar um investidor no mercado financeiro?

O que é uma ação (cota)?

Antes de entendermos como operar na bolsa de valores, convém saber sobre o conceito das parcelas essenciais e disponíveis para aquisição ou venda no mercado financeiro. Essas parcelas ou papéis são partes do capital social das empresas, que são consideradas companhias abertas.

A menor parte do capital social da empresa

As ações são como micropartes de uma empresa, representando a menor parte da divisão do capital social aberto ao mercado financeiro. Com o total de seu patrimônio, representando todas as ações juntas, a empresa pode investir em mais maquinário, negócios e implementação de programas que ampliam seus lucros.

Se você se tornar investidor você será sócio da empresa

As empresas que têm seus capitais abertos ao mercado financeiro são absolutamente democráticas. Não importará de qual raça, crença religiosa ou nacionalidade você seja. Caso haja a aquisição de cotas de ações de determinada empresa na bolsa, você automaticamente se tornará associado e participante da lucratividade advinda das operações.

Tipos de operações na bolsa de valores

Essencialmente existem dois tipos distintos de ações negociadas na bolsa. Vejamos adiante ambos e também algumas de suas características diferenciais e específicas.

Ações ordinárias nominativas

São ações que oferecem participação no desempenho financeiro da empresa na qual você estará investindo. Esse tipo de ação, dá o direito a voto em assembleia, porém não preferencialmente a dividendos da empresa.

Ações preferenciais nominativas

Esse tipo de ação dá prioridade para que o detentor receba dividendos, no caso, de por exemplo dissolução e o reembolso do investimento. Porém, esse tipo de ação não concede direito de voto em assembleia para estratégias decisórias da empresa.

Subtipos de ações nominativas

Há ações endossáveis que são nominativas podendo ser transferidas através de um simples aval. Essas podem ser classificadas de acordo com o tipo de registro:

  • Escriturais: funcionam como um tipo de Conta Corrente onde os acionistas lançam seus débitos e créditos. As movimentações físicas de documentos não existem nesse tipo, como na Bovespa e são negociadas no mercado de balcão.
  • Nominativas: têm um certificado com o nome do acionista, no entanto a cessão da averbação é feita no próprio livro da sociedade.
  • Para o portador: não tem identificação de propriedade por isso foi proibida no Brasil, de forma a evitar possíveis lavagens de dinheiro.
Pronto para
tentar?

Por que as pessoas compram ações? Por que as empresas vendem ações no mercado financeiro?

As pessoas que compram ações, de certa forma, adquiram uma fatia de determinada empresa. Ou seja, elas se tornam sócias da empresa da qual adquiriram ações e podem participar dos lucros se beneficiando do crescimento de determinado setor. Tecnicamente, o mercado financeiro de ações consegue ter uma rentabilidade mais alta do que outras alternativas de investimento.

Altas possibilidades de lucro

Há outras opções de investimento como as rendas fixas, obtidas de aluguéis ou empréstimos, etc. No entanto a vantagem mais interessante das bolsas de valores e que oferecem uma alta possibilidade de lucratividade através das empresas que abrem seu capital aos investimentos.

Retornos altos tanto no curto quanto a longo prazo

Muitas pessoas gostam de construir patrimônios a longo prazo, investindo seu dinheiro em renda fixa e mercados que são considerados estáveis. A poupança, por exemplo, varia de acordo com alguns índices da economia brasileira e podem render bem menos. Há outros tipos de investimentos que são interessantes, porém exigirão um montante muito alto para permitirem um retorno ideal.

Mas primeiramente pesquise

O ideal é que um investidor opere no mercado com uma carteira de investimentos bastante ampla. Caso seja possível, que invista sim em renda fixa, além da bolsa. No entanto, as bolsas serão fontes muito boas de alta lucratividade e também será interessante que o trader tenha uma carteira ampla de investimentos.

autoconhecimento também é fundamental

Você também precisará se autoanalisar para entender qual é o próprio perfil de investidor. Há pessoas que gostam mais de trabalhar com investimentos na bolsa que sejam de alta lucratividade e, claro, mais arriscados. Independentemente do perfil que você tenha, será fundamental que consiga uma carteira de investimentos bastante diversificada no mercado financeiro.

A diversificação garantirá maior segurança

Mesmo que os investimentos no mercado financeiro e na bolsa de valores sejam considerados de certa forma arriscados, o grande segredo será a variação da carteira. Esse pode ser o conselho mais importante para que você consiga se dar bem nesse mercado. Será importante também que você trabalhe com uma corretora que ajude nessa diversificação e que lhe permita operar na bolsa com um Home Broker que ofereça informações completas.

Por que as empresas vendem ações no mercado financeiro?

A abertura de uma empresa ao mercado financeiro é muito interessante economicamente porque permite o uso do dinheiro dos investimentos para as aumentarem ainda mais os seus negócios. Não somente adquirindo propriedades para lojas, como gerando mais oportunidades propiciando o crescimento. Quando a empresa coloca suas ações no mercado financeiro, é possível captar dinheiro de uma forma rápida, eficaz e barata. Portanto, será uma maneira de crescer e se tornar cada vez mais forme no mercado.

O que é o mercado de ações e para que ele serve?

Antes de indicar para que esse mercado serve, será importante definir o conceito do ambiente público que implica na bolsa. O mercado de ações será o local utilizado para a negociação dos títulos nas bolsas que disponibilizam ativos para compra e venda de empresas com capital aberto. Atualmente, a grande maioria das ações dessas empresas são negociadas nesse tipo de mercado através de um Home Broker.

Investir no mercado de ações significa ser dono de partes de determinadas empresas

Claro que muitos investidores atualmente variam ao máximo sua carteira de investimentos. Porém, uma ação é sim uma parcela de participação na empresa, portanto se você é investidor estará associado(a) aos lucros e perdas da empresa. Justamente porque uma empresa pode ter prejuízos será interessante que o investidor amplie cada vez mais sua carteira de investimentos. A lógica é bem simples, se você perde de um lado será compensado(a) por outro caso tenha uma ampla base de ativos na sua carteira.

Por que a bolsa de valores tem alta ou queda?

Quando se ouve através de alguma notícia que a bolsa caiu ou subiu, na realidade, estão falando sobre índices. Esse índice será determinado no momento do fechamento da Ibovespa. O comportamento do mercado é medido através do movimento de oferta e de demanda.

Oscilações do mercado financeiro

Usa-se muito o termo flutuação para identificar a movimentação para cima ou para baixo. Elas identificam a mobilidade do preço dos ativos e de índices de determinadas empresas ou seguimentos do mercado financeiro. Nos mercados de câmbio pode-se observar claramente as flutuações porque há influências muito claras das decisões dos Banco Centrais.

A importância de entender o "float" da bolsa

Através das oscilações será possível identificar tendências do mercado com outros mecanismos de análise. Sempre que uma empresa abre seu capital na bolsa, em busca de investidores essa cederá determinada parcela das ações ao público. Vamos exemplificar passo a passo como esse processo ocorre na bolsa de valores:

Exemplificando

Se uma determinada empresa vendeu 1.000 ações publicamente disponibilizadas na bolsa. Suponhamos que dois grandes compradores tenham feito a aquisição de 400 ações desse montante. O float da empresa será de 600, porque haverá uma concentração de ações na mão de investidores que provavelmente manterão esses ativos sem venderem por algum tempo.

Entendendo o processo

Se os investidores decidirem, por acaso, venderem essas ações todas de uma só vez no mercado, os valores dos ativos vão cair. O preço será derrubado por conta da simples lei da oferta e da procura que também é válida para a bolsa de valores. Adiante falaremos de outros fatores que afetam o índice de flutuação da bolsa, porém até mesmo a própria consciência dos investidores pode ser de importância para determinar a oferta ou não de determinados ativos.

Flutuação cambial

O câmbio pode ser considerado o ativo mais manipulável na bolsa de valores. Essas manipulações do câmbio ocorrem por conta do comércio internacional, que usa o dólar como base de precificação para inúmeros produtos. Para um país poder importar mais sua moeda precisa estar valorizada em relação ao dólar, caso esteja querendo exportar; o interessante é deixar o câmbio depreciar em relação ao dólar.

Fatores macroeconômicos

Há fatores macroeconômicos que também influenciam as oscilações do mercado e da bolsa de valores. Vejamos alguns que estão além das flutuações cambiais e que envolvem também a macroeconomia porque estão ligados ao comércio internacional.

  • Taxa de emprego e inflação nos países.
  • Crescimento econômico das nações.
  • Fatores implícitos aos valores do comércio internacional.
  • Alta ou baixa de juros.
  • Crises internacionais que podem afetar os valores dos ativos.

A bolsa de valores serve somente para compra ou venda de ações?

Na bolsa, as ações são disponibilizadas tanto para compra quanto para venda. Portanto ambas as operações podem ser realizadas no mercado financeiro. No entanto, será necessário que você crie uma conta com alguns dados pessoais e financeiros em uma corretora. Posteriormente, será necessário baixar um sistema Home Broker para poder realizar compras ou vendas na bolsa.

O que pode ser comprado e vendido na bolsa?

Como a bolsa oficial é um local onde se negocia ações, tanto para aquisição quanto para a venda, vejamos quais tipos de ativos você encontrará. Há uma série de participações em empresas e outros investimentos que podem ser negociados na bolsa. Adiante oferecemos informações com o conceito de cada um e como eles funcionam no mercado financeiro por categorias.

Derivativos

Esses são tipos de ativos considerados como instrumentos econômicos que têm valores finais que derivam, totalmente ou parcialmente, para outros títulos, como juros e moedas.

Câmbio, renda variável e ouro

Através deste grupo há a compra e a venda de ativos com os preços estabelecidos no pregão de acordo com a lei da oferta e da procura.

Cotas de fundo e ativos de renda fixa (privados e públicos)

Essa categoria incluirá papéis pertencentes ao Tesouro Direto, LCIs (Letras de Crédito Imobiliário), LCAs (Letras de Crédito do Agronegócio), além de fundos investimentos e outros tipos de ativos.

O que é a Bovespa?

A Bovespa é uma palavra utilizada para indicar a Bolsa de Valores de São Paulo. Essa atualmente é a maior bolsa brasileira e fica responsável pela operação de todas as empresas de capital aberto no território brasileiro. Ela tem um grande percentual de negócios realizados no território latino-americano. São cerca de 10 milhões de negociações realizadas diariamente, com ativos de todos os tipos.

Que tipos de ações são negociadas na Bovespa?

Há alguns tipos de ações que são negociadas na Bovespa e podem ser identificadas no Home Broker através de números. Vamos exemplificar aqui o caso de ações de Petrobrás. Os tipos de ações negociadas na Bovespa serão indicados pelo seguinte código PETR3 OU PETR4, enquanto o final 3 refere-se às ações ordinárias, o 4 representará as preferenciais.

Vejamos adiante mais especificamente os tipos de ações negociadas na bolsa e seus conceitos representativos. Veremos como diferenciar cada tipo de ação que podem ser negociadas na Bovespa. Alguns desses tipos de ações mencionamos acima de forma mais generalizada, agora vamos tratar mais especificamente das modalidades comercializadas na bolsa de São Paulo.

ON - Ações Ordinárias

Essas são as mais abundantes na bolsa de valores, isso significa que a maioria das pessoas quando falam sobre ações refere-se às ONs. Esse tipo de ação oferece o direito de voto em assembleia nos conselhos administrativos das empresas.

Desvantagem das ações ordinárias

Não oferecem preferência no quesito de pagamento dos lucros em casos, por exemplo, de liquidação do negócio. Por isso, podem ser consideradas menos seguras. Também têm um mecanismo conhecido como tag along, significando que em caso de venda da empresa os compradores devem pagar 80% do valor das ações aos proprietários de ONs daquela empresa.

PN - Ações Preferenciais

O acionista que adquire esse tipo de ação na Bovespa não terá o direito de voto em assembleia do conselho da empresa. Porém, eles têm a vantagem de prioridade na recepção de dividendos em caso de liquidação da empresa. Falando de forma mais simplificada, se a empresa fechar, esses acionistas terão o direito de receber os valores investidos em seus ativos primeiramente.

Desvantagens das ações preferenciais

Elas são consideradas exigíveis, isso implica no direito da empresa comprar de volta os ativos a qualquer momento. Além disso, elas não contam com a proteção dos mecanismos de tag along como as ordinárias e são consideradas menos seguras do que as anteriores nesse sentido.

As empresas podem personalizar as ações na Bovespa

Todas as empresas que abrem o seu capital para ser operado na bolsa têm a capacidade de personalizar as ações de acordo com seus objetivos. Há empresas que criam categorias de ações que dão direito a voto por papel dependente do tipo adquirido. Essas configuram em ações diferenciadas que ficam indicadas por outros números finais junto com a sigla da empresa, como 5,6,7 ou 8.

Units

Essas são certificados de depósitos com mais de uma classe de ativos. Essas units podem ser consideradas "pacotes" de ativos configurando-se em um conjunto de ações negociadas no mercado financeiro.

Os maiores mercados do mundo

Vamos enumerar aqui as maiores bolsas de valores do mundo e que movimentam a maior parte dos ativos, sendo consideradas os mercados de ações mais lucrativos para investidores.

NYSE - New York Stock Exchange

Essa é a bolsa considerada como a mais antiga do mundo, foi fundada em 1792. Tem sua localização na ilha nova-iorquina de Manhattan bem no centro financeiro do mundo: Wall Street. A NYSE é o maior mercado financeiro do mundo com movimentações de valores astronômicas. São 2.700 empresas listadas e trilhões em dólares comercializados.

NASDAQ - Stock Market

Esse é o segundo mercado de ações do mundo; e as maiores startups de sucesso têm bolsas disponíveis na NASDAQ. Portanto a NASDAQ conta com ações de empresas no ramo de tecnologia, telecomunicações e até biotecnologia que são muito interessantes do ponto de vista do investidor. Os ativos negociados na NASDAQ chegam à soma de 7 trilhões de dólares em valores de ações. Além disso, são mais de três mil empresas com ativos disponibilizados na bolsa de valores da NASDAQ.

LSE - London Stock Exchange

Essa é a principal bolsa do Reino Unido e a terceira do mundo em valores de transações. O valor de mercado da LSE chega a 6 trilhões de dólares contando também com mais de 3 mil empresas disponibilizando suas ações nessa bolsa. A London Stock Exchange dispõe de ativos de empresas britânicas que são selecionadas por conta de sua função no mercado financeiro nacional.

TSE - Tokyo Stock Exchange

Essa bolsa de valores é bem antiga, foi fundada em 1878, porém posteriormente em 2012 fundiu-se com o mercado de ações de Osaka. Essa junção deu origem ao Japan Exchange Group; tendo um impacto alto em toda a economia asiática. Os valores movimentados na TSE chegam a 5 trilhões de dólares com mais de 2 mil empresas listadas.

Como investir na bolsa de valores?

Escrevemos uma instrução muito grande e detalhada sobre como investir no mercado de ações. É um longo tempo para ler, então logo abaixo você encontrará um procedimento muito simplificado:

  1. Faça suas buscas para conseguir uma corretora adequada e de confiança para realização de seus investimentos.
  2. Após ter escolhido, acesse o site e siga as instruções para a criação de uma conta de investidor.
  3. Depois de ter feito o cadastro com suas informações pessoais e financeiras, será necessário realizar a transferência do valor que você tem disponível para investimentos.
  4. Acesse o seu sistema Home Broker e escolha a carteira de investimentos ou ações individuais que você deseja.
  5. Acompanhe as oscilações de valores e índices para verificar a sua lucratividade, bem como as potenciais oportunidades de investimento.

Risco de investir na bolsa de valores

Em tese o risco de realização para algum investimento implica na incerteza ou possibilidade de impacto negativo sobre o retorno aos valores de uma determinada aplicação. Considerando esses termos, vejamos adiante os riscos de investimento na bolsa e suas implicações.

Risco de mercado

Esse tipo de risco corresponde à possibilidade da ação se desvalorizar e o investidor ter prejuízos. Há diversas variáveis que podem levar à desvalorização das ações no mercado financeiro como fatores macroeconômicos e até próprios de determinada empresa. Para se proteger desse tipo de risco, é importante que o investidor varie sua carteira ao máximo possível. Dessa forma se você tiver prejuízo em determinada área poderá compensar com outros investimentos.

Liquidez

O risco de liquidez indica a dificuldade para conseguir compradores de forma rápida para ações que podem ser colocadas à venda. A compra de papéis, também conhecidos como blue chips no mercado, pode ajudar a minimizar esse tipo de risco. As blue chips vêm de empresas com boa liquidez no mercado porque já são sólidas e seguras.

Empresa

Os riscos próprios à empresa representam os prejuízos que essa terá em determinado período de tempo Com certeza, isso dependerá de inúmeros fatores, porém as que tiverem mais problemas de crescimento geralmente serão as mais arriscadas. Portanto, varie a carteira, mas também esteja atento às reputações individuais das empresas no mercado financeiro.

Corretora

Esse tipo de risco é simplesmente ligado ao fato da possibilidade da corretora que um determinado investidor escolheu quebrar. Apesar de ser uma possibilidade, é um risco considerado um mito porque quando alguém adquire ações de determinada empresa essas serão nominais do proprietário. Portanto, constarão como sendo propriedade do investidor na Câmara de Ações e o problema poderia estar relacionado a um saldo livre em conta caso a corretora entre em falência.

Vale a pena investir na bolsa de valores ou não?

Como em diversas áreas subjetivas do conhecimento humano, nem sempre a resposta para essa pergunta será simples. Tudo dependerá de seu perfil de investidor, da quantidade de dinheiro que você tem disponível para investir em ações, além de seu conhecimento sobre o mercado.

No entanto, vale a pena

Caso você esteja já com experiência em investimentos considerados mais estáveis poderá sim valer a pena. Há traders profissionais que conseguem ganhar verdadeiras fortunas como o caso de Warren Buffet, considerada a segunda pessoa mais rica dos Estados Unidos. Além dele, a pessoa mais conhecida e também considerada o maior investidor em bolsa de valores é George Soros, que conseguiu construir uma grande fortuna com investimentos no mercado financeiro. Mas há inúmeros casos de geração de fortuna e sucesso nas bolsas de valores.

Há riscos, porém você pode minimizar

Além de ter uma carteira de investimentos na bolsa variada, é importante começar com valores que sejam seguros. O que isso significa? Você deve já ter um montante ideal separado para fazer os investimentos na bolsa de valores. Que, de preferência, não seja inicialmente mais do que 20% do total que você dispõe para a realização de seus investimentos. Dessa forma você poderá garantir uma segurança ideal para a realização de seus investimentos e posteriormente realizar mais investimentos com os próprios lucros adquiridos.

Como posso saber se estou pronto para me tornar um investidor no mercado financeiro?

Primeiramente, o fato de você ter pesquisado sobre o assunto, ter lido a respeito de casos de grandes investidores e sobre todos os riscos envolvidos. Ou seja, no mercado financeiro conhecimento é poder e isso significa não somente saber sobre como operar um sistema Home Broker. Será necessário ter alguns conhecimentos sobre macroeconomia e até sobre política internacional e como tudo isso terá impacto sobre o mercado de ações.

Estude sempre

A partir do momento em que tiver o conhecimento necessário, bem como os valores disponíveis para a realização dos investimentos não deixe de continuar estudando. Com o passar do tempo você adquirirá experiência e conhecimento prático que lhe ajudarão a prosseguir como um investidor de sucesso, podendo ter altos lucros com as bolsas de valores.

Conclusão

Neste texto falamos de forma completa sobre o conceito das bolsas de valores, seus potenciais de ganhos, riscos e como se tornar um investidor. Nós abordamos também assuntos específicos sobre as maiores bolsas de valores do mundo, além da Bovespa que é a versão brasileira onde os investidores podem realizar suas operações nacionalmente. Você gostou das informações que nós demos aqui? Não se esqueça de deixar o seu like e compartilhar esse conteúdo de fundamental importância tanto para investidores experientes quanto para os que desejam começar. Portanto ajude a divulgar nosso trabalho nas redes sociais e com todos os seus amigos na Internet.

Experimente já a
plataforma de negociação
MetaTrader 5!
Esse artigo foi útil?